Mónaco confirma a rescisão do contrato de Leonardo Jardim.”Obrigado Mister” num post no twitter oficial do clube

O treinador tinha sido despedido em Outubro de 2018, e novamente contratado em Janeiro de 2019. Deixou o clube em vias de descida de divisão na sua primeira vez, feito esse que repetiu nesta segunda oportunidade.

A situação da equipa quando o treinador português integrou a equipa técnica, não era de todo a melhor, o clube encontrava-se nos últimos lugares da tabela da Ligue 1.

 

Em 12 jogos, o Mónaco liderado por Leonardo Jardim venceu 1 em todas as competições em que participou.

O clube foi vendendo, ao longo das temporadas, os principais valores do plantel, como Martial, para o Manchester United, Bernardo Silva, para o Manchester City, Fabinho, para o Liverpool, e Mbappé, para o ‘rival’ Paris Saint-Germain, por 180 milhões de euros, entre outros nomes.

O clube vendeu ao longo dos últimos anos os seus melhores jogadores, todos eles a irem para clubes grandes. Bernardo Silva foi para o Manchester City em Inglaterra, Martial foi para o clube vizinho de Manchester, Fabinho para o Liverpool e Mbappe para o grande rival PSG.

A venda destes jogadores não poderia ter tido pior impacto na prestação da equipa, esta que se encontrava competitiva na liga dos campeões, passou para uma equipa prestes a descer de divisão na liga Francesa