A visita de Ronaldo à Madeira devido ao estado de saúde da sua mãe, prolongou-se devido ao Coronavírus.

O melhor jogador português deslocou-se à madeira após a sua mãe ter sofrido um AVC. Ronaldo quis estar ao lado da sua mãe, cuja saúde não estava no seu melhor.

Conforme o surto da Covid-19 se foi descontrolando em Itália, Ronaldo tomou a decisão de permanecer na sua terra natal, perto da sua família. Isto fez com que Cristiano fosse um dos primeiros jogadores da Juventus a abandonar Itália, que é agora o segundo país do mundo com mais casos confirmados de infeção pelo coronavírus, e o país com mais mortes pela doença.

A sua estadia na Madeira, está agora a gerar críticas, vindas do ex-presidente da Juventus, Giovanni Cobolli Gigli, que declarou à Rádio Punto Nuovo “A situação na Juventus ficou muito pior quando Cristiano Ronaldo abandonou o país. Ronaldo avisou que foi para Portugal por causa da saúde da mãe, mas agora só vejo fotos na piscina”

As preocupações do ex-presidente, são em relação à forma física dos jogadores.

“Criticar esta decisão agora é fácil, mas visto da minha perspetiva, não consigo entender a razão que levou alguns jogadores a querer abandonar Itália. Quando voltarem será muito mais difícil regressar à sua forma, porque terão de ficar mais 14 dias de quarentena aqui”

A irmã de Ronaldo, publicou uma foto no seu Instagram que terá sido uma das razões da crítica de Giovanni :